Já faz um tempinho que ando com um certo carrapato atrás da minha orelha. Percebi que algumas palavras digitadas no corpo do email geram  anúncios na página do Google (aquela que aparece no topo da página do Gmail). A questão é: se eles sabem o que estou digitando é porque em algum momento, o que eu digito gera dados e esses dados são analisados por um programa e depois mandados de volta pra mim sob a forma de propaganda.

Essa semana fui bombardeada por uma série de emails de amigos que me mandaram um videozinho infame do Cristiano Ronaldo. Sim, o jogador português que está fazendo algo pelo futebol (mas este não é o assunto do post). Muitos dos emails diziam: “Cristiano Ronaldo é gay”, “Mais um Ronaldo viado” e por aí foi.

No mesmo dia recebi uma notificação do Google por “conduta suspeita”. Vale lembrar que os vídeos foram recebidos e deletados, alguns foram respondidos com xingamentos, obviamente. A minha pergunta é: o que dá direito ao Google de bisbilhotar o que recebo e considerar impróprio?

Ah, eu fui suspensa por algumas horas. Enviei um email em inglês pra eles e recebi uma resposta padrão. Parte dela reproduzida abaixo:

– Receiving, deleting, or popping out large amounts of mail (via POP) in a
short period of time
– Sending a large number of undeliverable messages (messages that bounce
back)
– Using third party file-sharing or storing software, or software that
automatically logs in to your account and that is not supported by Gmail
– Multiple instances of your Gmail account opened
– Browser-related issues. Please note that if you find your browser
continually reloading while attempting to access your inbox, it is likely
a browser issue, and it may be necessary to clear your browser’s cache and
cookies.

No email eu perguntava o que havia gerado minha suspensão. Meu medo era que alguém estivesse usando meu email pra fazer alguma picaretagem na internet. Essa questão fundamental não foi respondida por eles.

Impróprio pra mim é pedofilia, roubar, enfim coisas que são feitas a rodo pela internet. Mesmo que eu estivesse falando alguma besteira de alguém, não era no espaço público da internet e sim no privado que é o meu email.

Email é como carta, penso eu. Você fala o que quiser, pra quem quiser e com identificação tanto do destinatário como do remetente. E ninguém tem nada a ver com o conteúdo.

Agora eu tenho medo do Google.

Anúncios